Executive MBA – Leia o que nossa ex aluna tem a dizer sobre Chicago Booth.

Marcia NogueiraMarcia Nogueira
Marketing Director at
AIEC – Online University
Houston, Texas

Fiz minha carreira no Brasil sempre trabalhando em marketing, empresas como a Perdigão, Arno, Dr. Oetker e Bacardi fizeram parte da minha estória. Marketing parecia ser uma opção óbvia. Assumi o departamento de marketing da primeira faculdade brasileira via Internet, www.aiec.br e percebi que minha vida profissional poderia ser maior, mais desafiadora. Estava na hora de sair da zona de conforto, buscar algo desafiador. Fazer um MBA fora do Brasil parecia desde o início ser a melhor alternativa, ver o que há de mais atual no mundo, ter contato direto com os autores de livros, ter contato com outras pessoas como eu com sede de saber mais, tudo isto era fascinante mas por onde começar?

Busquei a ajuda da MBA House para preparação para os testes e ainda mais para uma orientação das opções para onde ir, onde o meu perfil seria mais adequado, uma fez que pela minha idade e experiência os MBA’s tradicionais não faziam mais sentido. A primeira vez que o Marcelo e a Vivi comentaram sobre os Executive MBA’s foi como uma janela que eu nem sabia que existia se abria para mim. Participei de uma viagem para visitar os 10 MBA’s mais bem conceituados nos Estados Unidos com eles e foi lá que me decidi pelo Executive MBA de Chicago Booth. A minha experiência lá só pode ser resumida como os dois melhores anos da minha vida!

Univesity of Chicago Booth vem sendo considerada entre os melhores Executive MBA’s do mundo*. Cada turma é composta por cerca de 100 pessoas em Chicago, Londres e Singapura, por mais que a interação com meus colegas em Chicago fosse super intensa, também tínhamos muito contato com os colegas que cursavam nas outras unidades. Trabalhos em grupo com grupos internacionais são uma realidade no curso e na carreira da maioria das pessoas que trabalham em multinacionais. Ter tido aulas nas outras unidade foi fantástico, e a experiência com diferentes culturas criou amizades incríveis. A turma que formou comigo em 2011 foi composta de 280 pessoas provenientes de 56 diferentes países.

As aulas na unidade de Chicago acontecem a cada 15 dias, sendo todo o dia de sexta e sábado até as 16hs, dando assim chance para todos voltarem para suas cidades e ainda balancearem suas vidas particulares com o domingo em família. A cada trimestre novas matérias, novos professores e novos desafios. Há uma grande quantidade de trabalho em grupo, e estes são formados por cinco pessoas, e a cada semestre um novo grupo se forma, favorecendo desta forma uma integração mais próxima com diferentes colegas. Na primeira semana do curso os alunos de Londres e Singapura passaram 10 dias conosco em Chicago, hora de todos se conhecerem, integração social (campeonatos de golf, eventos esportivos e gastronômicos) favorecendo a integração de um grupo de quase 300 pessoas, culturas e idiomas diferentes, uma experiência única. Depois desta semana, o Skype nunca mais foi o mesmo, ligações de e para todo o mundo, amizades de “banco de escola” se formando. Entre os meus colegas eu tive um príncipe da Arábia Saudita, outro é dono de mais de 20 hotéis de luxo na Ásia, outro é proprietário da empresa que faz grandes catering ao redor do mundo como Copas do Mundo e Olimpíadas, inúmeros médicos que se vêem trabalhando como administradores de grandes hospitais e não mais apenas como profissionais da saúde, donos de empresas de head hunters, funcionários pagos por empresas ou profissionais liberais buscando uma atualização e aprofundamento nas diversas áreas de administração de um modo integrado. As unidades de Londres e Singapura funcionam um pouco diferente, a cada mês há uma semana de aulas. Muitas pessoas conseguem administrar melhor suas ausências do trabalho desta maneira.

Em sala de aula os professores são humildes em perceber a quantidade de experiência somada o grupo tem, e se apresentam mais como facilitadores para nos ensinar suas matérias de uma maneira mais desafiadora do que apenas os conteúdos.

Para se ter uma idéia de como um MBA pode mudar a vida de alguém, hoje a faculdade da Administração da universidade de Chicago se chama University of Chicago Booth School of Business devido ao fato de que em novembro de 2008 Mr. David G. Booth doou 300 milhões de dólares como forma de agradecer a diferença que a escola fez na vida dele. É considerada até hoje a maior doação feita a uma escola. Segundo suas próprias palavras “A Universidade de Chicago, basicamente, me puxou para fora do Kansas e me colocou nesta nova trajetória de sucesso … Às vezes me pergunto, por que eu? Mas aconteceu.” David Booth.

Como estamos falando de um Executive MBA, estamos falando de pessoas com mais idade e experiência, a média de idade de 36 anos faz com que a grande maioria seja composta de empresários ou pessoas com vasta experiência gerencial mas com uma disposição enorme de aprender mais. As aulas eram um show a parte e praticamente todos os professores hoje fazem parte do meu círculo de amizade.

Hoje moro nos Estados Unidos e continuo trabalhando na AIEC, porém com muito mais responsabilidades e com a certeza que posso colaborar mais e melhor graças ao que aprendi em aula e principalmente com meus colegas do Executive MBA em Chicago Booth. Sou eternamente grata ao Marcelo, Vivi e a MBA House pela mudança que fizeram na minha vida!

* Links para os rankings:

http://grad-schools.usnews.rankingsandreviews.com/best-graduate-schools/top-business-schools/executive-rankings

http://www.bloomberg.com/bschools/rankings/executive_mba_profiles

http://fortune.com/2013/03/26/top-10-executive-mba-programs/

Venha conversar com a gente sobre os programas de Executive MBAs :

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (obrigatório)

Comentário (obrigatório)