Chat with us, powered by LiveChat

Test Gmat

Test Gmat

Teste Gmat

Test Gmat: O principal  problema que o candidato brasileiro a um MBA Internacional enfrenta é o de que as informações, que são vastas na internet, são muito pouco dirigidas ao candidato brasileiro. Então, vamos ajuda-los falando aqui sobre o test GMAT.

Quais são as bases fundamentais para o sucesso nesta prova? Vamos listar 4 itens que consideramos fundamentais nesta empreitada de sucesso na prova GMAT.

 

1) O test GMAT não é uma prova de rapidez e sim de regularidade e reconhecimento de padrão. Alguns cursos GMAT no Brasil insistem em dizer que o problema do GMAT é o pouco tempo por questão e ensinam truques e macetes muito difundidos em livros como o Kaplan. O representante deles no Brasil é o FK Partners que baseia toda a didática neste livro. Eles dizem que você deve praticar esses truques para economizar tempo. A MBA House discorda. Nós temos uma primeira fase de curso que proíbe o aluno de trabalhar no tempo. Isso só acontece em nossa segunda fase de curso. Na primeira fase do GMAT, nós primamos por ensinar o padrão da prova e fixar os conceitos fundamentais do que é pedido. Caso o aluno queira correr com o tempo usando truques, ele vai estancar em uma nota muito aquém do que poderia alcançar e isso se refletirá em aceitação pelo MBA desejado e conquista de bolsas de estudos MBA.

2) Perseguição de uma nota muito alta sem levar em conta o seu MBA application. Vários candidatos a MBA se preocupam com o test GMAT e dizem que querem tirar da frente antes de qualquer coisa. Isso faz com que você persiga apenas um aspecto de seu application e, nem sempre esse aspecto é o mais importante, acredite. O mais importante é escolher muito bem as escolas através da avaliação constante de seus MBA applications e aí sim perseguir a note desejada. Tudo ao mesmo tempo.

3) Acreditar que você tem uma nota definida pelo quanto você entende de lógica, matemática básica e gramática da língua inglesa. Esse é um dos maiores erros que os candidatos ao MBA Internacional cometem ao se prepararem para o test GMAT. Uma escola de negócios internacional não fará um teste de lógica e a prova de matemática não mede absolutamente nada de lógica. Ela mede seus conhecimentos em matemática básica que pode ser revista em questão de um ou dois meses e, a partir daí, uma forma de raciocínio que será muito importante em sua vida futura de negociação, estratégia e liderança. Uma escola de negócios internacional quer que você se comunique muito bem na língua inglesa e, sabe que para isso você não precisa saber quase nada de regras gramaticais, por isso, estudar gramática não te ajuda em nada para a prova. Há pessoas que antes querem fazer o Toefl ou mesmo contratam um professor de inglês. A MBA House não recomenda essa prática.

4) Tentar fugir do test GMAT aplicando para um MBA que não exige. Essencialmente, você faz MBA Internacional para conseguir propostas boas de emprego no Mundo todo e isso se dá através do career office das escolas. Neste 18 anos que estou envolvido com business schools, eu não conheço uma escola poderosa em aproximação com os RHs das empresas que isente você do GMAT. Existem algumas raras exceções como o Sloan Fellows do MIT para alunos muito especiais e que ainda emprega de uma forma muito eficiente. Portanto, leve muito a sério apresentar o GMAT para a escola pretendida.

Conte sempre com a MBA House.